quinta-feira, 24 de novembro de 2011

domingo, 21 de agosto de 2011

SAUDADE...

Hoje eu queria voltar à barriga de minha mãe...
Deu saudade do cordão que nos unia e me dava segurança.
Saudade do tempo em que eu desconhecia a imensidão do mundo, pois o meu universo era restrito e quentinho...
Mas já que nasci, aceitei a vida como meio de somar muitas saudades, afinal este sentimento é prova de que algo valeu muito à pena!
Saudades de minha infância,
De minha vó e seus quitutes,
De dançar pisando nos pés de meu pai,
Das brigas com minha irmã,
Da minha mãe em casa todo dia.
Saudade de minha perna sem cicatriz,
Da minha barriga de tanquinho,
Dos meus compridos cabelos,
Do primeiro porre de vinho!
Sem esquecer das amizades,
que o vento levou mas não apagou,
Saudades de quem tanto amo,
mas que esqueceu de me ter como amor!


Carla Cinara




quarta-feira, 25 de maio de 2011

Um ano sem você, minha vó...

Meus dias nunca mais foram os mesmos desde que você se foi... Me perdoem todas as pessoas a quem adoro, mas você, minha vó, foi a pessoa mais linda que já conheci. Tinha e tenho verdadeira devoção pelo teu jeito maravilhoso de conduzir a vida fazendo o bem a todos sem se preocupar com acúmulos para si. Teu prazer era dar, servir, amar...


Acho que acabei sendo a neta mais coruja, mimada, grudenta. E assim ,sempre foi sinônimo de felicidade estar perto de você, ganhar teu colo, carinhos, abraços, e me render às tuas brincadeiras ao momento que te envolvia nas minhas. Pareciamos duas crianças! E vou continuar a ser, pois nunca esqueço que me pedia pra não mudar isso!


Herdei tua pureza, vó... Tua humildade, jeito simples, a carne dura...kkk


Como sinto falta de você! A impressão é que vivi um ano no espaço, sem colocar meus pés no chão...


Impossível não me emocionar todas as vezes que sinais da vida ativam minha memória e me levam a ti, quando como um cuscuz, buchada, vatapá, carne moída(...), quando preciso respirar fundo, me redimir(...), quando vejo teus traços físicos em mim,quando acordo e durmo imaginando onde Deus pode estar guardando alguém tão especial...


Meu coração está chorando de dor neste momento, mas ao invés de te dizer adeus , vou sempre dizer obrigada, por tudo que representa em minha vida e pela tua enorme contribuição para o que sou.


Encontrei num pedaço de papel, escrito por meu avô...

SAUDADES, VÓ! VOCÊ É INSUBSTITUÍVEL!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Impossível passar pelo inverno da vida sem sentir frio!

Por Carla Cinara Luz


Muitas vezes passamos toda a nossa existência fugindo de uma nítida realidade. Talvez não nos revelem com palavras mas os olhos e o comportamento dos que nos cercam são fortes indicadores do que somos.

Tentei me esconder das faces que desdenhavam da minha esquisitice. Risos, beijos e carinhos jamais foram meus desde criança, mas não posso culpar alguém senão a mim: nunca fui interessante, atrativa, desinibida, contagiante, engraçadinha muito menos bonita. E cresci assim, sempre me vendo nos olhos denunciantes dos outros...

Lá no fundo eu guardava as gotinhas que sobravam de minha auto-estima, as quais até hoje uso com cautela e zêlo. Construí um escudo para me esconder dos olhos dos outros e fugir das definições e conceitos que esses criavam a meu respeito.

A gente cresce, mas isso não significa que estamos preparados para ouvir a tal verdade estampada na plateia. Aos quase trinta anos imaginei estar livre desse medo de ouvir o que pensam ao meu respeito. Preciso considerar que em partes venci isso. Mas a "boca do coração" disse que não sou amável (acolhedora, afável, atenciosa, encantadora, digna de amor). Tiro e alívio, afinal eu sempre soube dessa verdade construída como reação aos desamores e dissabores do mundo para comigo.

As gotas , agora dos olhos meus, caem como se tivessem lavado minha alma e escolhessem sair por onde eu devia ter me visto o tempo todo. Muitos podem saber que são poucos os meus dotes e virtudes, mas só eu tenho a medida dessas minhas competências e habilidades. Não me importo em ser o mais minúsculo dos bichos desta grande selva que vivemos, pois a formiga pode ser maior que o boi não apenas na quantidade de letras do nome! Além disso, nunca sonhei com grandeza, ao contrário disso , tudo o que fiz foi tentar ser invisível. Fez frio hoje. Minha alma gemeu. Vieram como tempestade as palavras que me revelaram. Mas as tais gotinhas da auto-estima se fizeram oceano, e me amo como sou.

A minha verdade só a mim pertence, e os olhos do mundo nada mais são que expectadores cegos desse espetáculo de Deus : EU!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

A VIDA SEMPRE ENSINA!


Por Carla Cinara Luz


É fantástico o potencial da vida em nos ensinar sempre, bem como a capacidade humana de perceber isso e tirar proveito de modo a evoluir enquanto ser. Se nos propusermos a aprender e crescer enquanto vivemos, baseados em caráter impoluto, bons sentimentos e ações, a tendência é nos aproximarmos de Deus e compreendermos os seus desígnios para a nossa existência.
Antes eu orava de modo a gritar nos ouvidos de Deus, suplicando pela realização de meus desejos e anseios. Sofria quando Ele, ao meu ver, demonstrava não querer me ouvir. Ainda tenho muito a aprender e rogo por oportunidade de ser uma pessoa cada dia melhor, capaz de ajudar o próximo, amando-o como a mim mesma. Tenho tentado exercitar meus aprendizados, mas infelizmente, vez ou outra o egoísmo ainda me trai...
Nessas tentativas acabei aprendendo que eu estava fazendo tudo do modo inverso! Preciso mesmo é orar incessantemente, de modo a estar atenta ao que Deus tem a me dizer, pois sou eu quem precisa ouvir e obedecer! Talvez o tempo tenha tentado me ensinar isso, mas só caí na real quando li uma pequena frase de semelhante teor numa das mensagens da minha caixa de e-mails, um dia desses.
Fico pensando nos jovens que vão embora sem perceber essa dinâmica da vida... Penso também nos que hoje estão velhos e somaram aos seus anos a ignorância e aversão a tudo quanto Deus propõe que sejamos. Parece ser difícil aceitar e acreditar que as pessoas mais felizes não são as que possuem mais coisas, mas aquelas que precisam de menos para ser plenas.


sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Quão bela flor tem o jiló...


Tô precisando rever alguns dos conceitos que formulei carinhosamente no decorrer da vida, os quais passei a adorar como verdades absolutas. Basta dizer que choca ouvir alguém que você ama e admira, dizer que seus planos e projetos seriam vistos como maldição e não como as bênçãos que você sonhou.
Terei a responsabilidade do cuidado, para que não anule em vão as minhas crenças, mas para também não desconsiderar totalmente a opinião do outro.
Alguns fatos acabaram por me deixar em "banho-maria", e dessa forma, mais uma vez a vida me propõe a fazê-la morna, modo que não me excita e tiraria todo o brilho dos meus olhos.
Sinto que preciso me render , banalizar alguns dos meus íntimos desejos. Isso fere, mas parece a única chance de explusar expectativas de coisas que jamais acontecerão.
Gozado ter isso como troco da doação total. Porém prefiro assim, vez que não sei me entregar com limites ou pela metade. Será sempre tudo ou nada, e enquanto meu coração pulsar, tentarei optar e lutar pela totalidade.
Por vezes a vida se apresenta assim: contraditoriamente amarga e florida.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

FRASE PARA REFLEXÃO:


"As vezes, nossa vida é colocada de cabeça para baixo, para que possamos aprender a viver de cabeça para cima"

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

DESABAFO DE NATAL

Está muito certo(a) quem me acha esquisita! O detalhe é que, ao meu ver, sou uma esquisitona do bem.
Não por acaso, em véspera de Natal, meus olhos não brilham ao ver árvores, luzes, presentes, tampouco minha boca se enche de água ao imaginar o perú, o chester, a ceia... Não este ano!
Este ano meu coração se inunda numa saudade cortante da minha vozinha querida.É meu primeiro Natal sem você, minha rainha!
De longe acompanho o movimento da compra de presentes, preparação da ceia, celebração da vida. Nada contra quem o faz, mas meu coração ainda está enlutado pela tua partida!
Impossível não me pegar viajando nas lembranças das 27 comemorações de Natal juntas, onde em muitas delas todos comiam algum de seus saborosos pratos culinários!Me lembro de teu riso, tua voz mansa, teu jeito carinhoso... Fechando os olhos até posso sentir o toque de tuas mãos em mim... E te ouço me chamar de "Cauzinha". Ai que saudade, vó...
Se eu pudesse escrever uma carta ou mandar um recado pra ti, diria que estou muito realizada e cuidando em seguir os conselhos que baixinho ela me dava, como se fossem tesouros secretos. Fiz deles meus tesouros sim, e só não dá pra manter secretos os resultados deles, pois tenho certeza que o mundo enxerga a imensidão da minha vontade de viver!
Natal precisa ser momento de reflexão, avaliação do que foi vivido e planejamento dos anos que esperamos viver. Pra mim, é dia de fechar para balanço. E será sempre impossível fazer balanço de minha vida sem pensar em você! Onde quer que esteja, FELIZ NATAL, vovó... A saudade é imensa e será eterna em meu coração!!!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

DEUS CASTIGA?

Por Carla Cinara Luz

Segundo minhas crenças e descobertas, Deus dá respostas segundo as perguntas do homem e a intencionalidade de seus corações. Da mesma forma como plantar arroz não te permitirá a colheita de feijão neste pé.
Povoou minha mente uma história em que Deus presenteou um humilde trabalhador braçal, com a oportunidade de adquirir um bom terreno que lhe serviria para criação de gado. Estes renderam tanto que o pequeno tanque já era insuficiente para reservar a água necessária, e então o homem que há tempos não buscava intimidade com Deus, teve a ideia de cavar um buraco bem grande para lhe servir como reservatório.
Zombando do Senhor e esquecendo as dádivas recebidas, o homem disse em voz alta:
- Duvido que Deus seja capaz de mandar ainda hoje, chuva suficiente para encher este buraco tão perfeitamente grande!
Vale lembrar que fazer prova de Deus não é sinônimo de duvidar do seu poder.
O homem foi para casa sentindo as primeiras gotas da chuva que caia num período marcado por sua pouca frequência. Mais uma vez, sozinho ele falou em tom de gozação:
- Não é que já mando até em Deus?!
A chuva durou toda a madrugada e aquele homem não via a hora de conferir o resultados de suas "ordens". Ao chegar no local, viu que o buraco estava cheio e que sem poder percebê-lo todo o gado morreu afogado ao passar por ele.
Para não perder a "piada", o homem saiu de lá se perguntando:
- Que Deus é esse que não aguenta uma brincadeira?
Não percamos o foco e pensemos: DEUS CASTIGA?
Tente enumerar quantas coisas maravilhosas Deus tem feito por nós, quantas bênçãos nos permitiu alcançar.Pense no modo como temos reagido e se pronunciamos para Deus e para o mundo o que realmente deveria ser dito.
Amando nosso próximo como a Deus, reflita se tuas palavras têm sido bálsamo e refrigério para teu irmão, analise o modo como tem tratado as pessoas que se preocupam contigo, os que dependem de você, quais palavras tem destinado aos que te amam. Faça a mesma análise quanto ao teu comportamento com os que te fazem ou desejam o mal.
DEUS CASTIGA?
Sei apenas que 'palavra' aprisiona ou liberta, cura ou mata. O mundo é um eco e uma palavra lançada retornará em forma de riso ou dor. Profira e compartilhe o amor, este sim é o próprio Deus na linguagem dos homens...

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Primeiro dia de finados sem você....


...saudade é o amor que fica quando o outro se vai carregando o coração da gente!!! (Carla Cinara)

Carla Cinara por Carla Cinara

Não espere ser a razão para o outro querer seguir, mas o motivo pra que você mesmo queira continuar a jornada.
Só continuamos por nós. É ledo engano achar que continuamos pelo outro ou que portanto alguém tem em você motivação determinante para seguir.
Seguimos por nossas convicções, desejos, sonhos, planos, ideais. O outro pode ser mola, estímulo, razão aparente. Pode até ser essencial, a depender do que a gente sente. E nós, pra eles, talvez mero elo, componente... Informal ou formalmente... descartável ou permanente...
Um brinde à vida, outro à alegria por me completar em você... Deus queira que eu mereça as notas fiscais!!! Pois quem eu amo, quero pra sempre!!!
E pouco importa quem me entende! rsrsrsrs

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Enquanto se preocupam com coisas alheias, eu tô vivendo!

Hoje resolvi respirar fundo e procurar entender para quais propósitos tenho dedicado mais de uma década de minha vida ao exercício de uma atividade profissional que não me permite dormir o quanto eu gostaria nem me deu tempo de qualidade para pensar em filhos embora eu já esteja me aproximando da minha terceira década de vida.
Tão pouco vejo os entes queridos de minha estimada família... Uns dão o nome de missão, eu diria que é a melhor oportunidade que eu tive.
Nos últimos três anos a jornada se dobrou. Talvez pela busca de mais grana, talvez na busca pela elevação do ego: passar duas vezes num concurso, entrar pela porta da frente por mérito, competência! São poucos no meu convívio que tiveram a mesma “sorte”. Preciso confessar que isso me envaidece.
Mas a falta de reconhecimento põe quase tudo a perder! Vem uma tremenda angústia nos momentos difíceis, principalmente quando me sinto desrespeitada por alunos ou colegas de trabalho. Classe mesquinha a minha! Cuida-se tanto da vida alheia...Gastam tão mal suas energias desejando o fracasso dos outros... Tão bom que passassem a cuidar de si ,pois talvez assim conseguissem ter a alegria de viver que declaro em silêncio em meu semblante todos os dias!!!Não posso esquecer que há as colegas parceiras, que estimulam a caminhada e são muito admiradas por mim. Essas viram amigas!
Pena que meu magistério, graduação e pós-graduação não me ensinaram que a classe de professores é a mais desunida que existe! Mas como dizem os mais velhos, “a vida ensina”, e tenho aprendido a ser superior às picuinhas!
Talvez e com certeza, por tudo isso dou muito mais valor a um final de semana com as pessoas que amo, mesmo sabendo que o sábado é letivo, que querem nos fazer de uma vez por todas substituir família por trabalho e afetos por salários! Pouco importa o desconto de dinheiro se posso ter momentos impagáveis de felicidade plena! Permita-se também, ao menos de vez em quando! E como eu, assuma a felicidade, pois ela tem custos, tanto financeiros( descontos na remuneração) quanto espirituais (você vai precisar orar muuuuito pelos fofoqueiros de plantão!).Sei de minhas obrigações, de meus papel na construção da sociedade, do meu poder de tranformação do mundo. Sei que sou professora e que tenho deveres a cumprir. Faço-os, mas não "por cima de pau e pedra"! Tampouco trabalho doente para poupar seja lá quem for! Se eu morrer, apenas outro vai pro meu lugar, ninguém vai se preocupar com a despesa do velório, ou com o cotidiano de minha família na minha ausência.Acontecerá o mesmo com você!
Para quê correr?
Hoje os jovens estão morrendo , muitos nem têm tempo de dizer ao mundo pra quê vieram! O meu dia é hoje! O meu momento é agora! E a minha escolha é ser responsável, mas antes de tudo, ser feliz!!!
Quais são as suas metas de realização pessoal? Elas estão definidas? Você tem tido tempo pra sonhar? E para realizar seus sonhos?
Quer uma dica? Assim como faz todos os dias planos de aula, faça planos de vida, com objetivos gerais e específicos, criando novas e interessantes metodologias, devorando conteúdos significativamente apaixonantes e ao final, todos vão avaliar a tua felicidade. Isso desperta inveja, mas acredite : VALE MUITO À PENA!!!

Carla Cinara

domingo, 12 de setembro de 2010

O poder do dinheiro

Ah, dinheiro! Tu que tens o poder de transformar pessoas, por que costuma deixá-las mais belas apenas por fora?
Quão bom seria se passassem a te ver diferente, te usar pra ser mais gente e enfim percebessem que as melhores coisas da vida tu és incapaz de comprar!


Carla Cinara

"... isso pra mim é viver!"



"... Esse imenso, desmedido amor
Vai além que seja o que for
Vai além de onde eu vou
Do que sou, minha dor
Minha Linha do Equador
Mas é doce morrer nesse mar de lembrar
E nunca esquecer
Se eu tivesse mais alma pra dar
Eu daria, isso pra mim é viver" Caetano/Djavan



segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Gostosa saudade!

Ouvindo a canção
Sentindo saudades
Pensando em nós dois
Choro te amando!

A saudade é perversamente saudável! Enquanto maltrata o peito me ensina a amar de longe, respeitar a liberdade do outro e a conduzir a minha de maneira coerente ao caráter que tenho e tanto prezo.
A música toca: ela toca meu coração e embala a caixinha da memória entitulada "melhores lembranças".
Choro feito criança! Quanta falta tu faz, amor meu! Logo encontro o riso na possibilidade de breve voltar a estar contigo!

Amor que se preza tem trilha sonora, àlbum na memória, aperto no peito, brilho no olhar e tempo de qualidade para a tal saudade, que mais que doer, alimenta!!!

O ciclo do amor

Talvez um pouco menos de brilho nos olhos. Já não dão as mãos automaticamente e nem mesmo se telefonam para avisar que vão demorar, isolar-se, viajar ou dormir fora de casa. Parece outro relacionamento, quando à mente vem a lembrança dos cumprimentos calorosos, declarações públicas de afeto, tolerância mil e o fundamental brilho nos olhos, óbvio!
Parece fogueira o amor! Sua chama dura independente de haver vida, pois é sustentada pelo abano do desejo. Um é lenha, o outro é fogo. Consomem-se juntos e perpetuam enquanto a essência do querer é manter as labaredas acesas.
Em meio ao fogo, uns dias de paz, ou talvez todos, quando as guerras são internas e nossas armas têm como munição o crescimento e a aprendizagem sugeridas pelos erros ou conflitos.
Não sei em qual período deste movimento me encontro agora, vez que o ciclo se renova a cada segundo, mudando a mim, mudando meu amado, mas cuidando em deixar intacto o amor que sentimos.
E assim reina o mesmo amor em diferentes tempos, tentando construir e solidificar sua história...

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Os sonhos...

Os mesmos sonhos que nos movem e impulsionam ao sucesso na busca por torná-los realidade, podem também nos afogar em tristeza quando faltam perspectivas de concretização.
A realização ou não dos sonhos não está relacionada ao tamanho deles, mas à grandeza de quem os sonha!!!


Carla Cinara

domingo, 27 de junho de 2010

Especial para Zé Carlos... kkkk:

WebRecados.com - Recados Animados para seu Orkut


Obs: Qualquer semelhança com fatos reais deve ser considerada como mera coincidência!!!

Música linda de se ouvir quietinha...





Pessoa
Marina Lima
Composição: Dalto/Cláudio Rabello

.


Olhar você e não saber
Que você é a pessoa mais linda do mundo
Eu queria alguém lá no fundo do coração
Ganhar você e não querer
É porque eu não quero que nada aconteça
Deve ser porque eu não ando bem da cabeça
Ou eu já cansei de acreditar
O meu medo é uma coisa assim
Que corre por fora entra, vai e volta sem sair, oh, oh !
Oh, não ! Não tente me fazer feliz

Eu sei que o amor é bom demais
Mas dói demais sentir
Olhar você e não saber
Que você é a pessoa mais linda do mundo
Eu queria alguém lá no fundo do coração
Ganhar você e não querer
É porque eu não quero que nada aconteça
Deve ser porque eu não ando bem da cabeça
Ou eu já cansei de acreditar
Ou eu já cansei... (refrão)
O meu medo é uma coisa assim
Que corre por fora entra, vai e volta sem sair, oh, oh !
Oh, não ! Não tente me fazer feliz
Eu sei que o amor é bom demais

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Li e achei lindo...

"O amor é uma planta que adora o sol e a liberdade sadia dos campos; jamais florescerá onde sinta-se abafado pelo ciúme, pelo egoísmo e pelo orgulho".
José Wladimir Klein

domingo, 20 de junho de 2010

sábado, 19 de junho de 2010

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Veio do coração e passou na minha mente...


Tenho corrido muito a cada dia...

Praticamente moro fora de casa e passo lá só para dormir...

Meu tempo anda curto feito a vida!E me pego em dúvida se me apresso em viver ou se vou vivendo com toda calma do mundo... No fim, opto sempre por viver do melhor modo, daquele jeitinho que me faz feliz sem fugir das minhas próprias regras, porque minha consciência é meu guia...

Contudo, há sempre tempo para refletir... acerca do mundo, da sede pelo "ouro" da copa, dos milhões de miseráveis que sofrem verdadeiramente, do descaso dos políticos, da situação da educação brasileira... Em contrapartida penso nas dádivas que recebo diariamente dentro ou fora de casa, através de livramentos, conquistas, perdas (construtivas sempreee!!!), sentimentos, relações humanas... Daí percebo quão colossal é Deus! Tenho trilhões de motivos para agradecer a cada segundo e praticamente nada a pedir!

Meu último presente foi a oportunidade de compartilhar a vida com alguém que pensa feito eu, crê nas coisas que também prezo, aspira do mundo as "pequenas grandes coisas" esquecidas por quase todos os ditos normais...

Encontrei meu umbigo, meu amor, meu amigo... É também meu ombro, meu abrigo! E não preciso ser poeta pra fazer um versinho meloso, e dizer que ele, entre tudo que tenho, é no mínimo maravilhoso!

É você mesmo, Zé... Que cismado como conheço, melhor não deixar "pigadas" que levem ao caminho da dúvida! kkkk

terça-feira, 25 de maio de 2010

Foto do dia...

Foto : Carla Cinara Luz

À beira do cárcere
brota a natureza
numa expressão de liberdade
e da vida finita!
Eis o "retrato" do meu ser,
minha melhor fotografia,
Inspirada por Deus
e por meu estado de espírito.

terça-feira, 18 de maio de 2010

O que o pinto disse pra galinha????

video

Coisa muito fofa... Garoto lindo e esperto de tia Carla...

Precisava compartilhar essa delícia...rsrsrs

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Borboletar...

Foto de Carla Cinara


Sempre admirei a beleza das borboletas e a expressão de liberdade que elas sugerem, mas o interessante é conhecer seu processo de evolução até que se torne quão exuberante inseto voador.
Somos todos um pouco borboleta, entretanto o que nos diferencia entre nós mesmos não é o tamanho das asas ou sua coloração(embora haja quem nos conceitue pela posição social e pela cor de nossa pele).
O que nos faz ser quem somos é o tempo que passamos resguardados no casulo : uns de nós saímos cedo, facilitados pelos pais e/ou circunstâncias da vida(passarão o resto das suas vidas rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas); outros chegam a passar décadas envolvidos pela pele protetora sem ousar fazer esforços, com medo de rompê-la. Há quem fique apenas até o momento certo, abrindo suas asas sem auxílio direto, senão com as preces da Mãe Natureza para que tudo dê certo.Cada segundo antes ou depois do momento devido, o modo, o apoio e as intervenções diversas podem alterar os seres, mas independente disso, a ideia de liberdade faz a evolução ser muito desejada!
Hoje senti-me lagarta perdida entre as folhas da vida e tive vontade de voltar ao casulo, ter proteção de meus pais, me sentir amada. Mais que isso, senti a enorme dor por me dar conta que tão rápido tornei-me borboleta, sabendo que a duração da vida desta é mínima, talvez sobreviva até amanhã apenas... Mas romper o casulo faz parte do nosso ciclo de existência e exige coragem!
Deus nos permite passar pelos obstáculos para sermos fortes, e para podermos gozar da liberdade. A vida é esse vôo rápido, e quanto tempo perdemos nos comparando às outras borboletas que passam por nós, mesmo sabendo que toda liberdade e deslumbre pode durar só mais um segundo!!!
Queria abrir os olhos e perceber que tudo não passou de um sonho, que ainda estou no casulo, e sentir intacta a pele envolta em mim.Preciso controlar minha pressa de viver, de ser livre, de voar pelos bosques da felicidade... Borboleta? É coisa para se sonhar ser a partir dos cem anos, quando se quer voar, atravessando no horizonte, aparentemente sem limites, até alcançar Deus...

domingo, 9 de maio de 2010

Trecho de composição da minha alma...



Espero que quando eu morrer , não se faça valer a máxima "só dão valor às pessoas quando elas se vão", pois não quero ninguém com remorso...
O que as pessoas ou o mundo tiverem pra mim, quero em vida. Nada de homenagens póstumas!!!

Tô sentindo muita dor. Tanta que a física parece nem existir.
Solidão é mesmo o mal do século.
O resto é só vida normal. Nem dá pra doer!

sábado, 8 de maio de 2010

Ainda não sei esperar...



"Não me sinto bem em parte nenhuma e ando cheio de ansiedade de coisas que não posso nem sei realizar."(Cesário Verde)



Embora esperar seja gastar o tempo presente se preocupando com o futuro, é também estar ansiosa por um presente de qualidade assim que chegar o que se espera.

Esperamos a contemplação no consórcio, os nove meses de gestação, o doutor chegar ao consultório, o ônibus chegar no ponto, aquele telefonema, uma resposta, o resultado do concurso, um e-mail,a chegada do homem a quem amamos, enfim...Tudo esperamos! Muitas vezes, com tamanha ansiedade, é verdade... E até resolvemos dar um "lance" pra ter em mãos aquilo que se deseja, mesmo que "antes da hora".

Há hora para ser feliz? Há tempo marcado para tornar presente o futuro sonhado?

Ainda não aprendi a esperar sem sofrer,mas um dia aprendo, sou determinada! Enquanto isso resta-me crer que é válido esperar pelo que vale à pena ser ou possuir...

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Minha vó querida...

Vó! Quantos anos se passaram e nunca havia me dado conta do preço que teria que pagar por ter deixado a vida nos distanciar tanto...
Lembrar da infância me remete às vivências que tivemos, às comidas que você fazia e que até hoje são meus pratos prediletos! Você penteava meus cabelos, fazia tranças, e até hoje ainda diz praticamente toooooodas as vezes em que nos vemos que eu tinha um cabelo lindo, cheio de cachinhos!
Aprendi contigo a ser humilde, a ter orgulho dos meus traços de mulata, a ser carinhosa com as pessoas. Quero ser sempre a sua "Cauzinha" doce...
Passamos a morar em bairros diferentes e depois vieram as responsabilidades do trabalho... Não justifica, mas muitas vezes essas coisas me impediram de estar mais perto de você, minha vó...
Hoje, te vendo debilitada e a sem a disposição daquela mulher "arretada" que criou os filhos com sacrifício e educou os netos de forma energicamente carinhosa, sinto uma dor no coração! Entretanto, embora com menos saúde, nunca te vi reclamar de nada, tampouco da vida, da sorte ou mesmo de Deus!
São tantas lembranças e pensamentos soltos que guardo numa especial caixinha de nome memória...
Que saudade da minha infância, vó!Tempo em que eu não sabia que ser adulto era tão complicado, e que um dia eu substituiria afetos por salários e a família por trabalho! A gente cresce e enlouquece, achando que podemos comprar tudo, e se não tivermos cuidado, vendemos até a alma pra isso!Mundo cão, que distorce nossas mentes e que custa a nos fazer perceber que coisas como o amor de vó não tem preço!!!

Me perdoe pelas ausências, vozinha... e creia que nossa relação é eterna!!!
.
.
.


quinta-feira, 29 de abril de 2010

Em tempos de BBB... Desligue a TV e vá ler um livro!!!




Nestes dias, grande parte dos jovens está tendo mais tempo livre para o lazer por conta das férias escolares, e o que deveria ser apenas bom, passa a ser preocupante, pois a televisão ainda exerce grande poder e tem grande preferência mesmo para aqueles que se deslocam de suas moradias a passeio, entretanto, a qualidade do que se vê é questionável.

O Big Brother Brasil, por exemplo, consegue ter audiência estupenda nesse nosso país contraditoriamente tão rico em diversidade cultural e tão pobre na escolha de seus ídolos (temporários, diga-se de passagem).

Muitos alunos terminam o ano letivo ou até concluem seus estudos com déficit na leitura e escrita, o que deveria sugerir que as férias não apenas fossem um período para descansar da rotina escolar, mas também para aprimorar as habilidades acima citadas.

Em tempos de BBB, nem os pais estão conseguindo fazer seus filhos lerem livros ao invés de assistir TV, pois para que estes tenham domínio sobre as escolhas dos filhos e ensine-os a ter discernimento, o caminho correto seria além do diálogo , o exemplo.

Pais, mães: desliguem a TV e deixem seus filhos verem vocês lendo um livro!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

SÃO TANTOS LOBOS EM PELE DE CORDEIRO! uiuiui!!!


“Quem não tem teto de vidro que atire a primeira pedra” (Pitty)
“Quem não tiver pecados, atire a primeira pedra.”(Jesus)


Cotidiano ver “os sujos falando dos mal-lavados” nos mais diversos setores da sociedade. Treiteiros e ladrões falando uns dos outros, invejosos e incapazes atacando os que se destacam, excluídos frustrados pelas derrotas criticando os donos da vez, e ainda há muitos por aí se dizendo cristãos, quando na verdade não são.Usam como capa a Bíblia e a Igreja, mas esquecem de fazer o que realmente agrada a Deus.A calúnia, a mentira e o boato contam-se entre os defeitos desses, os quais se esforçam na tarefa de denegrir o caráter das pessoas , propagando o defeito dos outros (que por serem humanos obviamente os têm) esquecendo que seu teto também é de vidro como canta Pitty e afirmou o próprio Jesus .

sábado, 12 de setembro de 2009

Pensamentos de Carla Cinara...rsrs


Em meu "trono" (nada real), lendo notícias que sempre parecem repetidas(onde é difícil saber baseada nestas se o jornal é antigo ou recente), pensei algo e numa folha de papel higiênico escrevi:
"Em Brasília, tinha que haver algo correto o tempo inteiro: O HORÁRIO!"
Carla Cinara
E a merda fluiu ligeiro!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

quinta-feira, 23 de julho de 2009

O espetáculo da vida

Indico que leia ouvindo 'Catedral' com Zélia Duncan : http://www.youtube.com/watch?v=-hKGjS4ZSkM

Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração. (Oséias 2.14)

"Deserto, em geografia, é uma região que recebe pouca precipitação pluviométrica. Como conseqüência, os desertos têm a reputação de serem capazes de sustentar pouca vida. Comparando-se com regiões mais úmidas isto pode ser verdade, porém, examinando-se mais detalhadamente, os desertos freqüentemente abrigam uma riqueza de vida que normalmente permanece escondida ..."(http://pt.wikipedia.org/wiki/Deserto)

Quantas vezes a vida se apresenta a nós em forma de deserto!Nossos corações e mentes carecem da chuva de Deus e nossos sonhos padecem por não acreditarem que há como se sustentar ! Não somos camelos e isso nos faz crer que não somos capazes de atravessar as intempéries da vida. Alguns, se lançam ao solo quente e desistem. Outros tentam sozinhos seguir em frente. Há também quem ande até encontrar um camelo como anjo de resgate, para que junto sigam o caminho.
Deserto é lugar de formação de caráter e redefinição dele.Lá nos tornamos totalmente dependentes de Deus pois estamos carentes, em privação e aperto. Grandes homens estiveram no deserto e dele arrancaram lições:Moisés ,Elias,Paulo e o próprio Jesus adquiriram confiança em Cristo, por isso não desistiram, nos provando a importância da confiança na palavra. Creio assim que CONFIANÇA é a palavra-chave para que atravessemos os desertos, pois ainda aquele que se entregou ao solo quente, Deus tem o poder de resgatar, de dar-lhe uma fonte de água viva!
Desertificados nos classificaremos como perdedores caso escolhamos nos paralisar diante das perdas, dificuldades e carências, mas somos vitoriosos se decidirmos começar tudo de novo e estivermos dispostos a repetir sempre que preciso for.
Fiquei surpresa ao saber que em La Serena, no Chile, há flores no deserto, assim como sempre há uma "voz" que nos resgata pra vida!
Viver é superar-se e o deserto nos ajuda a ter discernimento, reconhecer as razões essenciais das coisas, para que possamos compreender e transformar as dificuldades naquilo que desejamos. Só assim estaremos devidamente compreendendo a oscilação entre alegrias e tristezas e permitindo ou não que essas disparidades afetem nosso cotidiano alterando ou não nosso desejo de viver, de continuar o caminho, com ou sem camelos, mas confiantes de que estamos alí não por acaso.

terça-feira, 21 de julho de 2009

O grito dos que se foram...


Não há como negar a eficácia do silêncio como instrumento para que se faça algo ser ouvido. Silêncio e dor são companheiros cruéis mas acabam por deixar algo como lição e entendimento.

Perdi meu avô esse final de semana.Pouco convívio em vida, relação distante, mas afeto explicado pela ligação sanguínea (talvez...). Louco por lasanha( era mesmo meu avô!).

Foi o falecimento de meu primeiro parente direto, quebrou-se o primeiro pedacinho do meu universo de nome 'Família'.É o ciclo da vida,bem sabemos... a morte chega para todos, é democrática nesse sentido.Mas quem vai deixa margem para reflexões profundas acerca da existência humana.

Quem vai, "grita" de um modo silencioso e especial para que façamos as coisas do modo certo, que busquemos a felicidade nas melhores fontes e saibamos compartilhar disso com o mundo!

Este texto não tem finalidade filosófica, científica ou sei lá o quê.É apenas um desabafo, pra aliviar a minha dor e pra que fique muito claro que a mensagem de vida dele foi entendida por mim...

Fica com Deus, vô...

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Você já aprendeu a amar?

O ser humano busca encontrar no outro a sua felicidade e assim idealiza que só será completo quando tiver ao seu lado alguém capaz de preencher todos os espaços lacunados no decorrer de sua existência. Nesta errônea crença, não se oportuniza aprender que o ser que amaremos, verdadeiramente, é aquele a quem queremos fazer feliz, ao invés de suplicar para que ele assim nos faça. Sabemos que amamos quando somos fascinados pela imperfeição do outro, quando fazemos disso ponte para um crescimento e nos dispomos a fazer o outro entender que mesmo com limitações, ele é maravilhoso pra nós. Afinal, não se pode esquecer que também somos todos limitados, imperfeitos ,mas capazes de despertar no outro um sentimento de querer bem não apenas ' apesar de', mas também 'por conta de' todos os prováveis e possíveis defeitos que o ser amado apresente.
Tenho lido bastante acerca de relacionamento humano e mais especificamente relacionamentos amorosos, mas o que tem me ensinado sobre o amor, carinho, apego, perdão, compreensão, é justamento estas coisas em si. Aprende-se a viver vivendo e aprende-se a amar não de diferente modo.

Amar é descobrir-se no outro, mas através de si mesmo!

sábado, 6 de junho de 2009

Se for pra ser feliz, opte pela cama de solteiro!




Grande parte das mulheres dorme sozinha mesmo quando “acompanhadas”. Não abrem mão das camas de casal, acham um barato se mostrar “maridadas” à sociedade. Bunda com bunda, caras amarradas, mas por mera convenção social: casados!
Penso que é preciso ir além das convenções ,querer ser feliz. Rasgar o contrato social, as fotos, apagar os pesadelos de quando nem se dormia ansiando por liberdade e deletar tudo quanto fez parte de um passado que precisou existir mas que implorou pra ter um fim!
Até entendo (em partes) o que prende as mulheres a tal situação. Uma das justificativas usadas é o famoso “viver de aparências”: fingir pro mundo que sua relação é harmoniosa, que o parceiro é um cavalheiro (só você sabe o quanto ele é um jumento!),demonstrar num papo falso para as amigas que ele é o marido dos sonhos, pois lava, passa, cozinha,e ainda por cima é carinhoso e paga todas as contas(você que não chegue do trabalho direto pra pia e honre com as contas da empresa de luz!Ôps, pode ficar no escuro...),mostrar pra família que ele é um cara centrado e de pouca fala(exceto quando resolve te xingar de todos os nomes, dizer que você é uma tagarela, que reclama demais...).Tudo relevado em nome da aparência ou mesmo pra não “envergonhar” a família de ambos .
Outra justificativa muito utilizada é a existência dos filhos, frutos de tais relacionamentos. Esse é um aspecto ao qual se deve mais atenção. Porém, logo os anos se passarão e os bambinos terão “vida própria”, aí você vai se dar conta de que continua amarrado ao tronco caso decida se prender a um casamento falido simplesmente por conta deles. Ainda assim, os pais muitas vezes perpetuam a infelicidade conjugal porque os conflitos gerados numa separação podem alimentar rancores, dissabores, que não são facilmente administrados. Filhos de pais separados sofrem, entretanto, podem sofrer muito mais os filhos cujos pais têm conflitos. É certamente mais saudável para os filhos ter dois pais felizes separados que dois pais infelizes juntos! O tempo se encarregará de ratificar isso para todos.
Também usam como argumento para manter o casamento,mesmo em chamas, a acomodação.Acostuma-se com a infelicidade, desacredita-se no avesso dela. Daí o adágio popular “ruim com ele, pior sem ele”, afinal, nunca conheceram o relacionamento de outra forma nem se excitam para a promoção de uma mudança.
Há ainda quem eternamente acredite que deve-se dar mais uma oportunidade ao matrimônio. E mais uma, e mais uma e mais uma e mais outra...
Bom lembrar que existe também os que temem o desconhecido bem como acabarem sozinhos , preferindo assim uma relação de fachada a não ter ninguém.
Estas reflexões nos remetem a uma série de outras indagações que talvez não possam ser respondidas imediatamente, afinal, o ser humano necessita do outro para que sobreviva psicológica e socialmente, porém, precisamos muito mais de nós mesmos para sermos felizes, daí não permitir que nos aprisionemos num relacionamento marital que cessa o caminho à realização plena. Com o passar do tempo, a separação torna-se a única saída viável.

Ah, felicidade!!!


A sociedade espera que sigamos o conceito de felicidade sugerida nas cenas das propagandas de margarina: família perfeita, saudável, entes bonitos, harmonia invejável. E margarina faz tão mal...(meu pai que o diga!detesta margarina!).
Encaixar-se nesse padrão não é garantia de felicidade, a não ser quando é seguir esse estereótipo o que realmente você deseja, o que te completa e satisfaz.
Felicidade costuma ser terreno tão diferente... Paixões impossíveis, amores cheios de rivais, desejos escondidos, insônia, riso, coração acelerado...Emoções que nos dão a certeza de que está valendo à pena viver, mesmo diante dos obstáculos, pois há algo de muito bom no final da linha. Aí fica gostoso viajar nesse trem!Mesmo que ele vá devagar, aborrecendo nossa pressa, que demoooore... Mesmo que esteja ventando muito forte, que saia dos trilhos.
Ser feliz, é arte pra uma vida toda e exige perseverança.Aos contratempos sempre os agradecimentos, pois as curvas são dicas de que logo em frente algo pode nos surpreender.Que seja a danada da felicidade se fazendo dia a dia, tecida por nós mesmos em cada ação e reação.
A tua, não depende de mim, mas de como posso contribuir pra te fazer continuar acreditando nela e buscando-a pra si!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Percepção e sensibilidade femininas: também as tenho!








Um neuropsicólogo afirmou que quando o cérebro de um homem está em repouso,sua atividade elétrica é interrompida em pelo menos 70%, enquanto na mesma situação as mulheres costumam manter 90% de sua atividade cerebral.
Assim como as demais fêmeas dos mamíferos, as mulheres possuem habilidades sensoriais significativamente mais aguçadas que o sexo oposto.Seu radar costuma captar e interpretar sinais e detalhes mínimos, desde a linguagem corporal à leitura de entrelinhas.
Isso explica, em partes, o poder de percepção e sensibilidade que as mulheres que as mulheres demonstram cotidianamente. Não por acaso, a intuição feminina é tão conhecida e valorizada por tais mulheres que são capazes de notar alterações mínimas de humor, comportamento e aparência nos que lhes cercam.
As mulheres conseguem notar as coisas antes mesmo que cheguem a acontecer, afinal, tal aguçada capacidade feminina permite que a mulher conheça e desvende universos secretos aos olhos dos homens, como os sonhos e medos daqueles que ama.
Sinto-me uma autêntica mulher sob esses aspectos. Valorizo meus “dons” e capacidades. Uso-os com freqüência, por vontade ou não. Sei ver por onde nasce e passa danada da felicidade.Sei me despedir do que é preciso pra que ela se adiante, chegue logo.Escolho por intuição, percepção.Opto pelo que o coração aponta.Enxergo por entre os gritos, sussurros e silêncios.Carla Cinara, mulher sensível, frágil, forte,alegre, triste, feliz,desesperada, sana e louca, mas sempre de percepção ativa, lendo o mundo que me cerca.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Acerca do amor






Já não mais é novidade afirmar que amar e ser amado é uma busca constante dos seres humanos, sendo essencial a presença de um companheiro afetivo com quem se possa compartilhar a sua existência.As relações de afeto vêm se modificando com o passar dos tempos e a mulher que antes buscava segurança no casamento hoje se propõe a buscar o amor.Considerando que esta mesma mulher tem ingressado velozmente no mercado de trabalho, vê-se que ela não mais prioriza o casamento mas não deixa de valorizar a relação amorosa e a busca por esse ideal.Muitas coisas mudaram e muitas delas são relevantes. Aproximadamente 35% das mulheres hoje ganham mais que seus companheiros e não temem administrar suas próprias vidas bem como não mais aceitam um parceiro como meio de segurança ou por achar que não podem cuidar de si próprias. Porém, vale lembrar que não há uma fórmula mágica para converter sucesso em realização afetiva!!!Tanto que as mulheres independentes, muitas vezes nem mesmo conseguem compartilhar de seu sucesso com seu parceiro, o que acontece de igual forma também no caso dos homens.Ao mesmo tempo que a mulher não aprendeu a lidar com essa nova posição de poder,o homem não aprendeu ainda a lidar com essa nova figura feminina, afinal provavelmente cresceu ouvindo o mundo dizer que os homens lideram e que as mulheres devem ser as submissas donas de casa independente da sua jornada de trabalho fora dela.Estas mudanças contribuíram para que as pessoas tenham medo de amar pela possibilidade de sofrer uma rejeição.Homens e mulheres querem se mostrar independentes afetivamente e não se dão conta de que a entrega é necessária para o sucesso de um relacionamento a dois.Enquanto isso, tornamos os relacionamentos complicados por nos concentrarmos nas dificuldades de viver o amor e não nos propomos a resolvê-las.Acho válido ressaltar que quando o casal pretende ter uma relação saudável é preciso que ambos façam as necessárias concessões e mudanças.É preciso agir e não apenas esperar pelo outro.Em meio a tudo isso, as pessoas passaram a dizer "te amo" de igual forma como dizem "bom dia". O amor não perde seu brilho por conta disso, mas a significação do termo passa a parecer muito pequena, limitada.O mais importante é não perder de vista a importância do amor, as possibilidades que ele oferece de sermos felizes, completos. É interessante repensar os relacionamentos e estarmos abertos ao verdadeiro amor que nos leva a ousar pelo impulso do sentimento .Se nos fecharmos a isso nascerá o que eu chamaria de mal do século: a solidão.

Educação? Fala sério!



O país tem enfrentado crises de diversos âmbitos e há muito se fala que a solução é a educação!!!Já virou até um chavão mas infelizmente não tornou-se em atitude concreta.
A novidade é o Ensino Fundamental em 9 anos. Vejo como uma tentativa de voltar ao tempo em que a educação realmente funcionava. Mas creio que não é necessário ser tão inteligente pra se dar conta de que um ano a mais não será capaz de revolucionar o ensino do país, e trazer de volta bons resultados de tempo em que as realidades eram diferentes.

É visível a não conscientização dos profissionais da educação em relação a essa nova "alternativa". Convivo com uma realidade em que todo o corpo escolar encontra-se totalmente perdido e o que afirmam hoje têm que voltar atrás no dia seguinte.Trata-se do famoso engolir na tora!A comunidade escolar então, que precisa estar inteirada dos processos em que a escola está envolvida, fica baratinada, sem saber se o primeiro ano é a alfabetização ou equivalente a ela,ou o segundo ano equivale à antiga primeira série ou se é ela com um novo nome, e a resposta dada é um não.Um não que ninguém me convenceu ainda que quer dizer sim! Pois até mesmo os professores não sabem o que planejar para uma turma que apenas mudou de nome pois aparentemente carrega os mesmos conteúdos.Falta a formação do profissional para se adequar a esse novo sistema de ensino , bem como é gritante a necessidade da reformulação da grade curricular e dos conteúdos ás "novas" séries.
Há outras questões relevantes: só se leva em consideração a idade das crianças no seu ingresso ás séries, não valorizando a aprendizagem que estas têm desenvolvido.
E a lista do que falta é extensa... Pois falta também o planejamento da oferta de vagas.Não dá pra cumprir toda a "obrigação" que foi jogada encima da escola numa classe com quase quarenta alunos!O profissional acaba se desgastando e o resultado esperado não é alcançado.
Como essa nova alternativa pode garantir qualidade de educação? Isso porque nem falei da má-remuneração do professor( embora seja uma verdade não vejo isso como um motivo para o mal desempenho do profissional ou para o não cumprimento do seu papel social).
A adequação do espaço físico e material pedagógico são necessidades reais!Turmas de pré-escola funcionam em salas totalmente desapropriadas, desde seu mobiliário aos sanitários.Material? Improvisos!nãotem isso vai aquilo, afinal estamos na era dos genéricos!

Sou a favor das tentativas, mas prezo pela coerência das coisas.Sou professora e sinto-me extremamente triste quando reflito acerca da educação do nosso país.Não falo isso por conta dos números apontados no Jornal(verdadeiros ou um “queima-presidente"), mas sinceramente eles só me estimulam a ser uma profissional melhor!Acredito na reversão do quadro, mas fico triste por não encontrar os meios!

Meu objetivo aqui não é (apenas)criticar!Certamente há pontos favoráveis nisso ,mas a Educação do nosso país grita por muito mais e dói perceber que as crianças, futuro brasileiro, poucos estão se importando com essas verdades. Tenho feito a minha parte mas não dá pra lavar as mãos!

Questão de gênero






Uma nova sociedade exige reflexão acerca da questão de gênero nas instituições escolares e fora dela.
Sabemos que o eixo cultural costumou determinar a figura masculina como núcleo das relações profissionais, familiares, comerciais, e intelectuais. Isso sofreu modificações por conta das novas exigências trazidas pelo desempenho da mulher em seu status adquirido, incluindo profundas reviravoltas em relação ao que aprendemos tradicionalmente na discriminatória educação recebida no âmbito familiar e reforçado na escola.Em conseqüência disso surge a necessidade de revisar a linguagem em suas diversas formulações (recebida nos diversos âmbitos:família, escola, igrejas, ambiente de trabalho e de lazer e fortemente nos meios de comunicação) as quais têm contribuído efetivamente para a perpetuação dos estereótipos sexuais dentro e fora da escola.
Num país com maior número de mulheres que homens,a presença feminina tem alcançado destaque cada vez mais diferenciado, resultando na necessidade de traduzir para o vocabulário o que vem sendo vivido, vez que nos deparamos com uma sociedade que difunde a educação sexista "ensinando" um mundo formado por homens e por eles dirigido, dando à mulher o mero papel de coadjuvante no processo social.Pura contradição!
Pensando assim, mudar a linguagem sexista requer a aceitação do desafio de rompimento com sistemas de educação e algumas práticas para que então seja cultivada uma nova consciência que gerará novas atitudes e formas de relações entre homens e mulheres. A própria mulher tem o papel de possibilitar essas mudanças, deixando de ser apenas um ser em busca do corpo sensual e perfeito com etiqueta de valores.
A escola precisa e deve contribuir para a construção de uma maior igualdade entre meninos e meninas, entre homens e mulheres no conjunto social o que deve acontecer através da implantação de uma educação não-sexista que contribua para a superação de preconceitos bem como para a construção de pessoas comprometidas com a igualdade.O papel do professor é fundamental para que isto ocorra, mas infelizmente o profissional em educação muitas vezes desconhece o assunto e até reforça esses estereótipos em sala de aula.É necessária toda uma conscientização do educador para que este possa cumprir seu papel social.
A reformulação das práticas educativas é o que permitirá que esta luta fundamental dê novos passos buscando a não limitação da capacidade e autonomia feminina; dando espaço para idéias e valores que não reforcem a falsa verdade de um mundo masculino superior ao feminino, estabelecendo condições iguais de oportunidades para ambos os sexos.
Existe histórico de pessoas que ao longo do tempo se destacaram em lutas por este ideal mas isso ainda não pode ser considerado como tão relevante para o alcance do que realmente se necessita e almeja para a nossa sociedade.É muito importante que este caminho percorrido por outros possibilite a continuação da luta por uma educação(em seu sentido amplo) mais igualitária.

Ponto G



Sinto ter que desanimar de início quem achava que eu ia falar sobre sexo aqui... Confesso que o título chega a ser sensacionalista mas foi o artifício que encontrei para atrair os leitores( vejo que consegui pois você é um deles!)

Pra quem conseguiu passar do primeiro desestimulante parágrafo aviso que falarei acerca da atual funcionalidade da escola atribuída a esta com a quebra da cultura de transmissão de valores familiares.Vivemos numa sociedade onde os pais(em sua maioria) passaram a crer na obrigatoriedade da escola em dar educação a seus filhos de forma que dispense a educação preliminar que deveria ser dada em casa. Porém acho bem difícil ensinar uma criança a respeitar as pessoas se esta passa a maior parte do seu dia num ambiente em que isso não acontece.Não falo só nas práticas dos pais, mas das demais pessoas com quem convivem(hoje isso tem fugido do controle dos "responsáveis") bem como têm estímulos na TV, nos jogos de vídeo-game e os pais se sentem maravilhados por ter seus filhos ocupados!O professor não é referência única e os exemplos não devem partir apenas deles!Mas a situação de descaso familiar é tão alarmante que por conta própria muitos profissionais em educação estão substituindo aulas de Gramática por atividades que visem trabalhar valores familiares!

O termo "educação de berço" se encaixaria ironicamente bem como nome da nova "disciplina" a meu ver pois é bastante coerente para conceituar a lacuna apresentada nas crianças que frequentam as nossas escolas.Indisciplina, desrespeito, violência são algumas das possíveis consequências disso!!!Não quero aqui como professora me afastar do importante papel social que me cabe, afinal não abro mão do compromisso de formar cidadãos capazes de exercer seus direitos e deveres na sociedade, tampouco deixaria de ser uma contribuidora para que cada aluno aprenda lições não só para o seu exercício escolar, mas para a vida.Contudo, saliento mais uma vez a necessidade de uma educação familiar de melhor qualidade , pautada independente da união oficial ou não dos pais, condições sociais em que estão inseridos ou qualquer outro aspecto que possa ter relevância mas não pode ser determinante para justificar o "abandono" em que as crianças vivem.Certamente seria mais prazeroso falar de sexo, mas é muito mais necessário falar em Educação!!!

A escola dos novos tempos...




"O mundo é em cores e a escola é em preto e branco" (Niskier,1997)


Em tempos de tanta modernidade e avanços tecnológicos nos deparamos com uma Escola contraditória a tudo isso.Não estou aqui para apontar culpados mas para gritar por possíveis soluções!É incrivelmente angustiante dar aula em escolas onde não há atrativo para o alunado!Sei muito bem que escola não é um parque de diversões , que os alunos vão para estudar... Mas sei também que estas crianças merecem um ambiente agradável (desde seu espaço físico, bom tratamento por parte dos funcionários,material e merenda de qualidade, recursos audio-visuais coerentes com os avanços da tecnologia, etc). Discordo portanto da frase que afirma que "não há escola ruim para aluno bom", vez que o bom aluno jamais se contentará com uma escola de qualidade ruim!Traçando um paralelo entre o mundo e a escola (não esquecendo que a escola também faz parte dele)é bem visível a diferença entre os atrativos! As crianças (mesmo as de classe baixa) hoje têm acesso à internet, acessam o orkut, jogam vídeo-game e outros jogos computadorizados, cortam cabelo com aparelho elétrico,possuem celular... e quando chegam na escola se deparam com aulas nada dinâmicas, que não estimulam seu campo visual, que não atraem a atenção!A escola está cada vez mais se mostrando em preto e branco!!!O professor tem também responsabilidade nisso, mas não pode ser o culpado!As impossibilidades são muitas, assim como as barreiras desnecessárias que vez ou outra aparecem!Sei do que estou falando...Me preocupo com a educação!Ela é ferramenta fundamental para a construção de uma cultura.Temo pelo futuro dos filhos que não tenho!Não consigo imaginar um futuro melhor para o nosso país diante da atual situação educacional em que ele se encontra!Mas não vale apenas gritar... é necessário agir! E se cada responsável por essa mudança usar seu "pincel" um dia a escola vai ganhar muitas cores e acompanhar o ritmo do mundo.Façamos da escola um arco-íris!!!

O lugar da mulher






Cursando a especialização em Estudos Literários entre os anos 2006 e 2007, algumas disciplinas me convidaram a estudar um pouco mais sobre o papel da mulher não apenas na literatura, mas na sociedade,nos relacionamentos, na vida .
Embora parte da sociedade considere desnecessário refletir sobre a mulher por acreditar já ser determinadas sua identidade e condição, desde seu lugar, comportamento e papel, pretendo esboçar algumas análises contrárias ao sexismo, visando promover igualdade entre os sexos.
Enquanto mulher no mundo inquietei-me em buscar saber mais sobre a representação feminina no decorrer dos tempos,visando alcançar uma reflexão e análise da imagem da mulher no cenário atual com bases nas possíveis leituras em conceitos e fundamentações de autores que tratam das questões de gênero nas diversas épocas.
Cabe apenas alguns comentários, breves análises e é óbvio que aqui não esgotar-se-á todo o assunto, ficando assim aberto a outras contribuições.
Acho gozado observar a mulher como sedutora desde o início dos tempos.Eva era puro pecado original!Os próprios textos bíblicos apresentam a mulher como responsável pela origem do pecado no mundo e pela desgraça de todos!

O lar e a família se mostraram domínios essencialmente femininos, e isso tem servido para perpetuar a desigualdade entre os gêneros ,por conta de sua resignação, obediência e passividade (características aprendidas como próprias da natureza feminina), rotulando-as como incapazes em alguns aspectos.Estas mulheres, até um determinado período da História, teriam que mostrar-se plenamente realizadas, pois eram criadas e educadas para casar , sendo descartadas as possibilidades de ambições externas ao lar.Logo vinham os filhos e com eles um reforço de suas funções: cuidar!
Sendo vista a maternidade como serviço, a aceitação ativa da missão de mãe para muitas mulheres é fruto da dominação masculina, o que soma-se aos sofrimentos diversos suportados no sentido físico e moral.
Quando surgiram as escolas de primeiras letras, as mulheres não eram oportunizadas a fazer parte (o que bem se entende hoje, pois a leitura abre os horizontes de possibilidades, o que não era desejo da sociedade masculina em referência às mulheres, assim como o Governo atualmente bem quer as pessoas cada vez mais "burras").

Entretanto sabemos que no decorrer da história, as mulheres, através de muitas lutas e mobilizações, conseguiram conquistar um espaço maior na sociedade, mas ainda é bastante discutível o seu lugar .

Infelizmente, por terem convivido em famílias tradicionais e sociedades conservadoras, essencialmente masculina, elas assumem essas funções na sociedade reproduzindo as práticas centralizadas ou ditatoriais do sexo masculino da mesma forma que os homens.Vejo nelas o mais nítido preconceito.

Contudo uma evolução não requer esse tipo de postura e prática, precisamos agir na construção de uma sociedade em que a mulher seja respeitada igual ao homem, onde haja valorização e igualdade de direitos e deveres.

Citando os relacionamentos amorosos, as mulheres (com várias exceções, graças a Deus!) ainda se mostram submissas e suas funções dentro desse convívio exigem dela resignação constante apenas por serem mulheres, vistas como criadas para relevar, suportar, cuidar, abrir mão de si pelo outro o tempo todo.

Embora esteja se instituindo processualmente uma ruptura muito importante na história das mulheres, o modelo atual desta não coincide com o desaparecimento das desigualdades entre os sexos, especialmente em matéria de orientação escolar, de relação com a vida familiar de emprego, de remuneração.

Como educadora, cuido em sempre estar atenta à educação sexista naturalmente imposta nas escolas assim como nos demais âmbitos: Futebol para meninos,lápis rosa para meninas , imponência aos garotos e meiguice às garotas.Durante muito tempo tem sido assim e os profissionais em Educação pouco se importam em possibilitar uma mudança social a partir da escola.

O assunto pode parecer bobagem, mas trata-se de tornar possível a existência de uma sociedade pautada no respeito à ascenção da mulher rumo a uma igualdade de direitos, e embora possa-se escutar de alguém que isso já é uma realidade, sabe-se que muito ainda falta para que o preconceito seja extinto.

Rasgando o verbo!




"No princípio se fez verbo, e o verbo estava com Deus, e o verbo era Deus"(Jo 1:1)



e bem se sabe que Deus é amor!!!



É habitual encontrar em blogs muitos comentários, pensamentos e reflexões acerca do amor, verbo maior.Sempre achei muito fofo os comentários tecidos sobre o tema porém nunca me imaginei tentando formular conceitos para tal sentimento, vez que enxergava o amor como algo restrito a poucos e não me via como integrante desse grupo.Tudo bem que o amor seja o próprio Deus, mas agora falo em seu sentido mais terreno ,no sentimento avassalador vinculado também ao carnal .

Vale citar que cresci ouvindo que amar vale à pena e isso me impulsionou a querer vivê-lo na primeira e única oportunidade que me foi dada na vida.Todo o resto se mostrou desprezível na certeza de um amor que valeria à pena ser vivido.

Enfrentaria mil leões por este amor.Acabei por enfrentar mil e um! Mas surgiram as descobertas, os aprendizados, aqueles que só a dor pode nos proporcionar.Antes de amar eu não existia. Pude portanto aprender que o amor é vital.Mas tive que aprender também que quando não correspondido ele é letal!

Daí volto ao sentido inicial do texto e posso afirmar com uma dor imensa no coração , que amor, só o de Deus, pois os demais são como sonhos que nos extasiam mas que um dia dia se despedem de nós deixando apenas as lembranças...

querendo ver o mαis distαnte e sem sαber voαr... '







É notório que o ser humano se preocupe com o dia que está por vir mesmo que a palavra de Deus nos diga que "Não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã preocupar-se-à consigo mesmo. A cada dia basta o seu mal" .
Tenho refletido acerca dos propósitos de Deus para a minha vida mas não me contenho a preocupar-me apenas com o exato momento em que vivo, indicador direto de meus próximos dias.Penso na correção ou não de minhas atitudes e o que elas podem gerar contra ou favorável a mim.

Costumo falar repetidas vezes que a vida é feita de escolhas, e crendo nisso tenho feito as minhas.As faço geralmente pelo coração e assim a razão desfalece, trazendo consequências ruins pelos meus feitos impulsionados apenas pelas necessidades emocionais.

Destruí pontes de minha vida pois não faria o mínimo sentido em voltar atrás.A vida muda a partir de nossas ações e não se pode ser quem se foi ontem,nem somente o reflexo do que lá foi feito, mas a consequência das escolhas que fazemos visando o amanhã.

Pego-me tentando imaginar minha vida daqui a alguns meses, anos... o desejo é enorme de me transportar a um novo tempo , mas é impossível voar até lá, pois hoje, no presente, preciso agir para que se construa a visão que me esforço pra ter. Como disse Cecília Meireles, "ou isto ou aquilo"! Continuemos fazendo as escolhas e saibamos que o hoje é o momento pra que sejam feitas , afinal, o futuro embora distante, já está na porta e será ele o dia a colheita ...



Solidão...




"Solidão: Estado de quem se acha ou vive só."
Ando de caso com a solidão.Por vezes tento romper esse relacionamento mas ela me persegue... Me acho e vivo só.Não é culpa dela!Solidão é mais uma das consequências das escolhas incorretas.
Ela é a princípio um sentimento de que algo ou alguém está faltando. Bom é buscar refletir sobre o que nos segura a esse sentimento, se existe algo/alguém que precisamos arrancar de nossas vidas e ainda não nos demos conta ou não conseguimos aceitar tal possibilidade.Se nos prendermos a tais coisas ou pessoas desnecessariamente a solidão persistirá, pois é ela também a dor e o reflexo de um bom sentimento não correspondido.
Dar-se conta de que você está se sentindo só é essencial para seu crescimento como ser humano. A partir dessa percepção deve-se escolher com sabedoria suas atitudes, fazendo uso desse sentimento para assumir a sua vida de forma mais plena, agir a partir de si, fortalecer-se, seguir em frente, manifestando sua força embora no momento ela pareça não existir.
Louvável é valorizar a companhia de si próprio, escutando o que temos dentro de nós e escolhendo aquilo que se manifesta como algo do bem e para o bem.
Quero aprender a ser minha melhor amiga, minha amante, minha por vezes inimiga.Quero ser o melhor de mim e dividir não apenas com os outros mas principalmente comigo!
Portanto, concluo que solidão não existe, o que existe é o medo de ser livre!

Tenha fé e siga em frente!

Descobri que os instrumentos de nossas quedas são os mesmos que nos estimulam a seguir em frente.A dor que nos desatina é a mesma que nos faz descobrir qual o melhor remédio para nosso mal.As tristes lágrimas momentâneas nos mostram o caminho pra se chegar ao riso frequente.O medo que nos oprime também impulsiona a achar mais rápido a saída.O amor que nos anula em função do outro é o mesmo que nos ensina a seguir completos embora sozinhos.Essencial mesmo é ter fé em Deus, seguir sempre em frente e viver cada dor como uma necessária passagem para que se chegue à felicidade.É preciso não desistir de si.Bom é estabelecer suas metas.Melhor é lutar por elas.É urgente regar os seus sonhos.E imprescindível amar a si mesmo como ser o humano algum nos amaria.A felicidade depende de nós.Busquemos-a.Fé em Deus e pé na tábua!!!

Tende bom ânimo!!!




"Muitas das grandes realizações do mundo foram feitas por homens cansados e desanimados que continuaram trabalhando."
É constante ouvir pessoas reclamando de suas condições de vida.Dizem que o emprego não é legal, que não estão satisfeitos com a aparência, que precisam ter o carro que seus amigos possuem, que seu padrão de vida precisa melhorar, que querem conforto, que pretendem encontrar um amor de verdade,etc...Desanimados e cansados, passam seu tempo correndo atrás de coisas vãs, as quais não edificam os homens diante do Pai nem das pessoas de bom coração na Terra.Acabam por nem perceber o caminho da verdadeira felicidade, que se apresenta nas pequenas coisas.Como uma borboleta ela voa, vai embora (talvez nunca retorne) e por seus olhos estarem fechados você nem se dará conta de que ela passou por vc, pousou no seu ombro e quis te pertencer.Daí vem o desânimo...É preciso buscar forças quando estas parecerem não mais existir. Tentamos buscá-la nas referências terrenas que temos de amor, mas nos frustramos sucessivamente até que enxergamos que devemos buscá-las em Deus.Fazemos tantos pedidos ao Pai e algumas vezes o agir de Deus parece não estar preocupado conosco e mais uma vez desanimamos... Porém, quando desejar obter o favor do Senhor, aguarde no tempo dEle, não se apresse e não desista de esperar o cumprimento da promessa que ele fez ao teu coração. "... no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (Jo 16.33). ...